“Tendo como inspiração o cenário urbano da nossa querida Porto Alegre, Arlete Santarosa parece abrir uma caixa de fotografias antigas, acrescentando a elas a sua imaginação e fantasia de artista, possibilitando um encontro com as memórias afetivas e as vivências almejadas.
O “footing” da Rua da Praia, as incríveis e variadas bancas do Mercado Público, o Cais do Porto com o pôr-do-sol do Guaíba, o Chalé da Praça XV e seu característico ladrilho hidráulico, mais do que lugares da memória se transformam em lugares oníricos, onde a artista transcende com seu imaginário, nos presenteando com um rico e delicado trabalho de xilogravura.
Tornar presente uma ausência e criar o inexistente é o que torna a obra de um artista algo tão enriquecedor no nosso universo!”          

 

 

Rita Chang
Presidente da COMPACH- Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre.

contador de visitas